Uma doença viral nova, chamada Coronavírus 2019 (COVID-19) foi descoberta na China em dezembro do ano passado. Essa doença se espalha principalmente através de secreções respiratórias quando pessoas infectadas tossem ou espirram. O tempo médio para início de sintomas é de 5 dias, mas pode variar entre 2 e 14 dias. Pessoas em risco para COVID-19 são aquelas que estiveram em contato com infectados pelo período de 14 dias antes do aparecimento da doença ou após inicio de sintomas e diagnóstico.

Pessoas infectadas com o COVID-19 podem apresentar:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar

Esses sintomas são similares a outras infecções virais e não confirmam o diagnóstico de coronavírus.

Mais detalhes sobre a pandemia e a doença podem ser acessados aqui:

Passos para proteção

  • Higienize suas mãos com frequência

Enxague com água e sabão por pelo menos 20 segundos ou
Utilize álcool gel (≥60%)

  • Evite tocar o seu rosto
  • Evite contato próximo com pessoas
  • Cubra o seu rosto com um lenço ou o antebraço para tossir ou espirrar
  • Limpe e desinfete superficies que foram tocadas (maçanetas, teclados, celular…)

A principal recomendação neste momento é o isolamento. O motivo dessa conduta é evitar que haja uma explosão no número de infectados e consequente sobrecarga do sistema de saúde.

Reações

Conforme as informações sobre essa pandemia aparecem, os planos de contingência e os problemas, é importante reconhecer que diversas reações podem ocorrer. Somos inundados por um turbilhão de pensamentos e sentimentos, entre eles:

  • Ansiedade, preocupação ou pânico
  • Abstinência social
  • Dificuldade para se concentrar ou dormir
  • Raiva
  • Ceticismo

Pode haver ainda:

  • Exposição excessiva a mídia
  • Hipervigilância com a própria saúde e de terceiros
  • Aumento do consumo de tabaco, álcool e drogas

O que fazer durante o isolamento

Não deixe que as preocupações com essa pandemia controlem a sua vida. Existem diversos modos, simples e efetivos, para controlar os nossos medos e ansiedades durante esse momento. Muitas recomendações são ingredientes básicos de um estilo de vida saudável.

Leia abaixo 10 recomendações do que fazer:

  1. Cuidado com o excesso de informações

Limite o tempo que você passa lendo ou vendo a cobertura da mídia sobre o assunto. Foque em coisas positivas e em coisas que você tem controle.

  1. Administre sua ansiedade

Ansiedade é uma emoção que busca confirmação, não a estimule. Reconheça que ela pode ocorrer, mas procure se concentrar em outras coisas. Mantenha-se ativo.

  1. Desenvolva uma rotina de atividades

Organize-se e siga um padrão, encare como se fosse um trabalho. Uma rotina saudável é essencial para controlar o nosso sono e humor, diminuir o estresse e as angústias.

  1. Cuide do seu corpo

Pratique exercícios e se alimente de forma saudável. Evite recorrer/ abusar de álcool, cigarro ou drogas, a abstinência faz toda a diferença para manter o equilíbrio da saúde física e mental.

  1. Pratique meditação

Existem diversas técnicas e canais disponíveis (sugestão: www.headspace.com/pt), aproveite o momento para conhecer as alternativas e iniciar a prática.

  1. Treine a sua resiliência

Tenha paciência com você e com outros. Deixe as coisas desenrolarem e assuma que estão trabalhando para resolver o problema, tenha em mente que essa situação vai melhorar em breve.

  1. Foque em respostas racionais e não emocionais

Trabalhe com resolução objetiva de problemas. Não se perca em fantasias ou especulações.

  1. Faça atividades que gerem bem estar

Até mesmo coisas simples podem ser úteis, como arrumar a casa, fazer a cama, lavar roupas… Entre em contato com amigos ou faça um curso, escute música, veja uma comédia, leia um livro…

  1. Mantenha-se conectado

Busque manter contato com sua rede familiar e social. Esse recurso gera uma sensação de normalidade, auxilia no alívio de estresse e a manter o bom humor.

  1. Não pare seu tratamento

É normal ficar angustiado nesse momento, mas se você está em tratamento médico, não pare a medicação e siga com os atendimentos a distância. Peça ajuda sempre que for necessário.

Lembre-se, estamos todos na mesma situação e os cuidados individuais afetam toda a sociedade. Cuide-se e estimule que outros façam o mesmo. Vamos trabalhar juntos para que esse período de reclusão seja breve e que não ocorram repercussões maiores. Não procure um hospital para atendimento se não houver emergência, a hospitalização é necessária apenas em quadros respiratórios severos.

Referências

What Does the Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) Mean for Families?; Thompson LA et al; JAMA Pediatr. Published online March 13, 2020. doi:10.1001/jamapediatrics.2020.0828

Managing Fears and Anxiety around the Coronavirus (COVID-19); www.harvard.edu/coronavirus

https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prepare/prevention.html

https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prepare/managing-stress-anxiety.html